.

“Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser árvore.Manoel de Barros.







.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Meteoros.

Vivemos na época da explosão de ídolos teens, amados por uns e odiados por outros tantos. Com letras grudentas, roupas coloridas, carinhas de bebê... Vieram para enlouquecer a todos.
Geralmente o novo sempre traz consigo controvérsias. Elvis e Beatles já foram reprovados um dia pelos mais conservadores. Geralmente pessoas acostumadas com algo, não conseguem entender o novo. Aqueles que vieram para revolucionar uma sociedade comedida, eram considerados endemôniados por influenciarem os jovens a serem mais livres, terem mais voz. Mas será que eu posso comparar eles com estes ídolos atuais?
Presumo que não. Vejo essa nova geração clamando por rostos bonitinhos, roupas descoladas, pessoas sem conteúdo. Acredito que o ódio não vem mais por falta de conhecimento das pessoa que odeiam e sim daquelas que são odiadas. Não há novidade. Não há o que se impresionar. Apenas sub-produtos do que um dia deu certo, então resolveram fabricar em série.
Essa é a minha opinião, claro. Como não gosto, só vejo as coisas ruins. Se existem coisas boas, desconheço. Sim, talvez esteje julgando mas, para mim, o que é realmente bem feito, por pessoas de qualidade, perdura.
Há, sei lá, 40 anos (?) os Bealtles, Elvis, dentre vários outros, fizeram sucesso e até hoje ainda há aqueles jovens que se identificam com que é passado. Daqui há 40 anos, será que alguém vai lembrar quem foram esses estouros joviais de hoje em dia? Para mim, são músicas que grudam e depois enjoam. Meteoros, que encantam, mas passam.

Apresento a minha opinião, e respeito quem pensar o contrário. E claro que eu não tô querendo generalizar, há sim aqueles que tem talento. Mas se vocês me entenderam, saberão o que eu estou querendo dizer.
Ajude o GreenPeace assinando as petições. Juntos podemos fazer muito!GreenPeace Twitter!

16 novidades:

Eraldo Paulino disse...

Concordo com você. Citaria nessa lista, ainda, Sandy e junior que ainda não tem lá muita coisa na cabeça, mas possuem um talento musical incrível.

Começaram como chiclete, mas estão se tornando um ótimo biscoito caseiro!

bj!

Luna Sanchez disse...

Ídolos fast food. Nada além.

Um beijo.

Lorena Rocco disse...

Não sei quem disse isso, mas é uma verdade quase universal!

"As melhores bandas da atualidade já eram adoradas antigamente"

é uma pena como a nossa geração não terá uma indentidade musical forte. Não teremos Cazuza ou Cacia Eller, Elvis ou Red Hot...

=*
Concordo plenamente.

Natália Corrêa disse...

Acho que estrelas cadentes encantam, mas que meteoros só fazem estrago! haha
Sinceramente, só falta uma coisa nessas novidadezinhas: talento.

Lara Oliveira. disse...

Luna Sanchez disse tudo: ídolos fast food. Com a mesma rapidez que vem, se vão. Adorei o texto!

Ana Agarriberri disse...

É claro que entendemos o que quer dizer. E eu, particularmente, concordo com você. E o post diz tudo, hoje vemos monstros sagrados com seus 60, 70 anos levando multidões aos shows. Os mesmos fãs de décadas atrás e seus filhos e netos. E é isso, os bons se eternizam.

Camila Paier disse...

Ah, eu compartilho da mesma opinião, guria. Acho que a música boa se perdeu há tempos, hoje em dia basta ser 'vendável', que te colocam na roda facinho. O bom gosto há muito ficou pra trás, infelizmente.
Beijo amada!

Sr. Reticente disse...

bem por aí mesmo... Mas o que me assusta não são esses ídolos temporários, e sim o sistema que os produz, sempre pronto a alienar cada vez mais as gerações jovens!

Feliz domingo e ótima semana!!

Abração!

Gabriela Furtado disse...

Quando a gente olha essas modinhas, saber q só os bons se eternizam é confortante!
beeeeijooos

Florisbella disse...

Não sei nem se existe algum que tem talento, se eu estiver errada, por favor me apresente.
Por essas e por outras que eu não assisto televisão.
Beijos da Flor

Letícia Anjos ∞ disse...

Concordo PLENAMENTE com você, daqui a uns 20 anos ninguém vai se ouvir falar deles. Essa é a famosa fase, a única banda colorida que eu gosto é Mamonas Assassinas e que infelizmente não estão mais entre nós.
Adorei o post linda.

lelyanjos.blogspot.com

dear sarah disse...

Bom, eu sou da geração de 90 bem atual pra se dizer a verdade..
mas sempre andei na contramão em relação a atualidade.

Tem quem goste, tem quem reprove..
eu somente fico na minha, e ouço e curto o que me faz bem!
Muitos deviam fazer isso tambem e deixar um pouco as críticas de lado.

bjs , mas curti a msg.

Karla Thayse disse...

Sim, música é feita de poesia, acho que muitos dos que dizem fazer música hoje em dia esquecem disso.

Tenha uma linda semana Flor,

Beijo

Cristina Lira disse...

Olá! Tudo bem? Estava navegando pela blogosfera e te encontrei, amei este cantinho...tudo aqui é muito lindo.
Vou ficar por aqui.
Parabens pelo Blog.
Bjos no coração e otima semana pra ti.

Márcinha Mendonça disse...

Pois flor, eu so lamento pelas proximas gerações, que vão curtir um bando de música lixo, desculpa a palavra mas é isso que acho, sou fã fanzermaaa mesmo dos anos 60 e 70, eu não sei curtir a minha época, essa época agora então nem se fala. Belo post, beijos meus pra ti

Lilly M. disse...

Muito boa a crítica.
concordo contigo e assino embaixo.