.

“Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser árvore.Manoel de Barros.







.

domingo, 27 de março de 2011

Era mais.

Ela sorria com seu sorriso metálico, marquinhas nas bochechas, olhos quase fechados. E era um sorriso.Um tanto estranho. Um tanto estranha. Mas o que seria do normal se não houvesse ao que se opor? O que seria dessas meninas loiras, com olhos de mel e seus Kens bem vestidos?

Era um olhar de vidros e irís. Bordas grossas e olhos castanhos. E era um olhar. Quase mais que um olhar. Identificavam-se. Falavam-se. Gostavam-se. Eram apenas boca e olhos, mas eram mais. Mais do que esses beijos trocados em noites em que ninguém sabe ao certo o que é. Era quase um nada, mas era mais.

E sendo mais, havia o gostar de ser. O gostar de cada detalhe sendo percebido nessas simples ações. Tornava-se único, quase especial e acabava tornando-se estático, algo tão normal. Rostos coram, corações aceleram, estômagos gelam e as bocas permanecem caladas, as pernas permanecem paradas.

A campa toca. Doi por dentro e nem era pelo barulho irritante. Mais um dia. Mais uma hora. Mais tantos instantes. Ela espera. Ele espera. Olham-se. Identificam-se. Falam-se. Gostam-se. Hesitam... E partem-se.
Ajude o GreenPeace assinando as petições. Juntos podemos fazer muito!GreenPeace Twitter!

10 novidades:

Débora S. Britto disse...

Sorrisos e olhos que falam pela alma, eu gosto. Tem um quê de pureza, coisa rara.

Obrigada pelo comentário no meu Blog. Gostei bastante do que li por aqui. E desculpe se parecer indelicado, mas como você me achou?
Beijo.

Débora S. Britto disse...

De modo algum! Só achei que por acaso você fosse uma conhecida que eu não lembrava...sinta-se à vontade para visitar o Redu-c-to. :)

. Nadine disse...

"Ela sorria com seu sorriso metálico, marquinhas nas bochechas, olhos quase fechados. E era um sorriso. Um tanto estranho." Me descreveu x)

"E partem-se." Infelizmente é assim, quase sempre.

Beijo :*

Luna Sanchez disse...

Era mais e, pelo que senti, era melhor, como diria Martha Medeiros.

Um beijo.

Márcinha Mendonça disse...

Passando para desejar uma linda noite e um dia abneçoado amanha beijos fica bem querida

Rodolpho Padovani disse...

Ah, quanta sutileza nas palavras, sorri com os sorrisos, encarei os olhares e me entristeci com a despedida, mas valeu ter passado por tudo isso =)

Beijos.

Minne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Minne disse...

Que texto mais belo, essa pureza que ele contém é que me deixou estática, a simplicidade dos fatos o encheram de graça e grandiosidade.
A partida é que entristece, mas a saudade há de juntas os quatro olhos e as duas bocas novamente.

ValCruz disse...

Super criativo seu blog.

Seguindo-te!!

Até mais...

Ana Agarriberri disse...

Aaan, me vi nessas tuas palavras.
Que delicado, simples, mas de uma intensidade enorme.
Muito bom. Parabéns.

Beejo,beejo. Boa quarta-feira. =)