.

“Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser árvore.Manoel de Barros.







.

domingo, 21 de novembro de 2010

Uma gota a mais.

"Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota d'água..
."
Chico Buarque.



Nem meio cheio ou meio vazio.
É transbordante em desvario,
De noite solitária e dia frio.

Era só uma poça de dor,
Mas um coração sem pudor
Dá-se sem ter amor.

De gota em gota faz-se o estrago.
Não sendo doce já nem é mais amargo.
Insípido. Como ter fumaça sem trago.

Que morra afogado,
Coração abestalhado!
Porque eu, já estou cansado...

Ajude o GreenPeace assinando as petições. Juntos podemos fazer muito!GreenPeace Twitter!

6 novidades:

Nina disse...

Adoro poemas com uma linguagem clara e objetiva!


Adorei!

Bjinhos

Nina

Camila Paier disse...

Chico, sempre Chico. E o poema, absurdamente belo. Diz tanto por mim hoje..Hehehe
Um beijo!

C. Mantovani disse...

Oi linda...td bem?
Esse nosso coração bandido...sempre nos levando a crer e descrer no momento certo...jamais!!

Ótima semana pra ti.....sempre!

Erica Ferro disse...

Que bonito!

Mas coração é abestalhado mesmo. E a gente se cansa, mas depois se enche de um novo ânimo e volta a amar novamente. Inevitável.

=*

Leti B. disse...

ai, flor! obrigada pelo comentário lá no blog ^^
beijos, beijos

Marcelo Zaniolo disse...

Tu brincas muito bem com as palavras.
Muito, muito mesmo.

Parabéns!
Beijo e boa semana.