.

“Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser árvore.Manoel de Barros.







.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Tchau sol.

 A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito
_____________________________Lulu Santos.



Um barquinho se vai no horizonte.
Aves planam deixando-se levar.
Misturam-se cores em nunvens aos montes.
Preparando o leito para o sol se deitar.

Faz-se pequeno o que era grande,
Diante de tanta imensidão singular.
Encantando e prolongando o instante,
Quase como se o tempo fosse parar.

Sussurrando uma canção ao som das ondas.
Jogando alguns versos ao vento.
Reparando na simplicidade que nos ronda.
Retirando tudo de ruim do pensamento.

Se isso tudo é possível, o que mais não seria?
Enchendo o espírito de alegria.
E não havia mais dor como uma anestesia.
"Tchaau sool", uma criança ao meu lado dizia.



Fiz esse poema em homenagem à um lugar em que sempre vou para ver o pôr-do-sol, e sempre quando estou com algum problema, vê toda aquela beleza imensa ser possível penso, o que mais não seria né?
Ajude o GreenPeace assinando as petições. Juntos podemos fazer muito!GreenPeace Twitter!

10 novidades:

Marcelo Zaniolo disse...

Sabe, fico realmente contente com a qualidade dos Blogs que descobri recentemente e dos textos que passei a ler quase todo dia.

Você escreve muito bem - e lógico que sabe disso, não? -, parabéns!

E eu acho realmente legal o fato de sempre (ou quase sempre) colocares uma citação antes do texto. Situa e deixa tudo ainda mais legal...

Gostei =D

Ps: E ali no 10 verso seria "alguns"? :$

Beeijo.

Marie Raya disse...

Pôr do sol é pura nostalgia! E tudo o que é nostálgico me encanta! Adoro sua palavras, você escreve muito. Obrigada pela visita e comentário, beijão :*

♪ Nαdine. disse...

'Retirando tudo de ruim do pensamento.'

Seu poema me deixou sem palavras! ;~
Muito lindo. Abraço forte! (Pra esquecer dos problemas)

Gleice Ribeiro. disse...

Amei suas palavras, amei o blog, parabéns você escreve muito bem! Estou te seguindo, e sempre virei aqui *-*

Malu disse...

Texto lindo , cheio de poesia
e uma melancólica alegria ao fundo...



BjO!

dear sarah disse...

Não sou fã do sol, apesar de ele ser necessário para alegrar o dia!

Leticía Gomes disse...

acabei de sair da aula de literatura, mas qgora fiocu parecendo uma coisa só, pelo poema, rs.

aqui da janela do meu quarto dá pra ver o crepúsculo, sempre rosa nessa cidade poluída, né?

gostei do jeito como a natureza vira coisa com característica. gosto mesmo.

um beijo, lury.

Gabriela Furtado disse...

Que aconchegante esse poema! *-*
bem bonito
beeeijoos

Shuzy disse...

Que lindo!
Palavras sensíveis e tão transparentes... Tudo pode ser lindo, depende do jeito que a gente vê!

Marcelo Zaniolo disse...

Sei como é isso de oscilar tempos com muita criatividade e outros sem quase nenhuma! Haha

Meu Blog também sofre com isso...

E não se preocupa. Desde que escrever te faça bem, continue. Alias, realmente continue! Hehe... Porque fui sincero quando elogiei seus textos ^^

Beijo e bom fim de semana.
E obrigado pelo comentário no meu Blog, também.